potter's
legacy
Fórum Role-play de Harry Potter
Potter's LegacyHá trinta anos, o nosso querido herói bruxo, Harry Potter, vencia um dos bruxos das trevas mais perigoso e temido de todos os tempos, se não o mais temido, Tom Marvolo Riddle, ou melhor, Lord Voldemort. O mundo após isso mudou, novas políticas surgiram, a sociedade bruxa britânica evoluiu sob os decorrentes anos que se seguiram, Potter, assim como muitos de seus leais companheiros, levaram o Reino Unido Mágico a um período pacífico e estável. Todavia, esse período também passou e o mundo novamente mudou, uma nova geração de bruxos surgiu, munida de muita fibra e coragem para enfrentar as adversidades impostas sob o seu caminho, agora sob o ano 2028.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. duis tincidunt tincidunt turpis, in consectetur nulla ultricies ac. mauris neque orci, fermentum quis sapien a, porta volutpat mauris. morbi eu finibus nibh. phasellus vel condimentum eros. maecenas fermentum, leo non mattis convallis, nunc sem auctor nisl, non dictum nisi turpis a quam. donec nec sapien ac nibh vestibulum.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. duis tincidunt tincidunt turpis, in consectetur nulla ultricies ac. mauris neque orci, fermentum quis sapien a, porta volutpat mauris. morbi eu finibus nibh. phasellus vel condimentum eros. maecenas fermentum, leo non mattis convallis, nunc sem auctor nisl, non dictum nisi turpis a quam. donec nec sapien ac nibh vestibulum.


Gabinete do Chefe de Departamento

Gabinete do Chefe de Departamento - Publicado em Qua 19 Jun 2019, 19:38

Gabinete do Chefe de DepartamentoPotter's Legacy

A pressa com que o atual chefe de departamento subiu os degraus no ministério da magia não o permitiu fazer mudanças significativas, então a grande maioria dos objetos de decoração de sua sala ainda estão sob a influência do antigo ocupante do cargo. No entanto, seus livros e fotografias e seus objetos de caça são os primeiros a serem transferidos. Ele acomoda-se em uma escrivaninha de mogno escuro e uma cadeira giratória de couro de porco à frente da grande janela que dá visão ao átrio ministerial e isso o faz parecer maior do que realmente é, mas ainda assim não demonstra todo o seu poder intimidatório. No espaço restante existem poltronas e sofás e em uma parede lateral grandes somas de papel referente à processos, uma espécie de arquivo moribundo já que os únicos processos que o importam ficam sob sua mesa de trabalho.
@ Potter's Legacy
Narrador
Administração
Narrador

Ficha do personagem
Varinha:
Patrono:
Habilidade:

http://ptleg.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabinete do Chefe de Departamento - Publicado em Qui 11 Jul 2019, 13:51



Mr. Eisenhower
∆ Chefe do Departamento de Execução das Leis da Magia;

Na ampla e confortável sala do chefe do departamento de execução das leis da magia, se encontrava Christoph Grant Eisenhower — atual chefe do local —, um brilhante e promissor jovem ministerial, que havia assumido recentemente a posição de chefe daquele complicado e poderoso departamento. Desempenhando as suas funções com demasiada competência, se não, maestria. Conhecido pelos seus colegas ministeriais, como Chris “O Implacável”, por sua postura inflexível com relação a seus subordinados e com o nível de atuação do departamento de execução, em geral. Tornando-se em decorrência disso, praticamente uma lenda sob os extensos corredores do Ministério, devido a essa conduta rígida e implacável, diante das muitas adversidades que costumava enfrentar em seu dia a dia. Calando no processo as línguas que diziam que um jovem inexperiente como ele, recém-chegado a uma posição por influência familiar — seu cunhado é o Vice-Ministro, e sua bela esposa era proeminente de uma família com certo renome e influência na sociedade mágica —, não teria os culhões necessários para suportar a pressão que o cargo possuía, assim como enfrentar os problemas existentes em sua alçada. Todavia, Christoph vinha demonstrando que todas essas más línguas não podiam estar mais erradas, pois, ele munido de sua forte personalidade vinha conseguindo solucionar todos os problemas, assim como dobrar todos que o desacreditava um a um, levando-os a uma imagem de tolice.

Dotado de uma determinação sem precedentes, Christoph era um fiel seguidor da filosofia “os fins sempre justificam os meios”. Talvez se não fosse por isso jamais teria chegado tão jovem a uma posição de destaque, mesmo sendo um indivíduo profissionalmente promissor. Naquela tarde, ele se encontrava confortavelmente sentado sobre sua poltrona, analisando uma série de documentos. Ajustando com certa frequência os óculos prostrados sobre a face, além de afrouxar o nó metódico de sua gravata negra de seda, encarando muito seriamente os papéis sob as suas mãos. Concentrado nos documentos e planilhas que retratavam o nível de atuação de sua gestão, como responsável pela segurança mágica britânica, porém, toda essa concentração acabou sendo interrompida pela mensagem que chegou a sua mesa. Trazida por uma coruja a serviço do QG dos Aurores, com mais documentos que retratavam sob planilhas um ínfimo crescimento na criminalidade existente na comunidade bruxa, cuja se mostrava em sua maioria como crimes de ódio contra trouxas, torturas e assassinatos. Um suspiro pesaroso escapou por entre os lábios róseos do Eisenhower, à medida que os seus orbes azulados vistoriavam os dados com muita seriedade e certa frustração. Uma vez que como estava a frente do dispositivo responsável pela administração da lei e da segurança, não podia reconhecer e tolerar essa crescente onda de criminalidade, por mais ínfima que ela pudesse ser. Penas mais duras para esses criminosos, seriam certamente defendidas por ele na próxima reunião com o Ministro da Magia.

Ergueu-se de sua poltrona e caminhou até a mesa no canto da sala, servindo para si, uma xícara de café. Quando a sua atenção foi novamente atraída, entretanto, desta vez para as batidas sobre a porta; franzindo o cenho para a situação, Christoph chegar a imaginar quem em sã consciência teria tido a coragem de vir a sua sala, num momento como aquele? Já que praticamente todos os funcionários a seu serviço, sabiam que quando o Eiseinhower se encontrava sob a analise de documentos, não gostava de ser incomodado ou interrompido. — Entre. — Balbuciou, com uma certa dose de frustração em suas palavras, dando as costas para a porta e retornando para a sua mesa e assento.




Christoph Grant Eisenhower
Christoph G. Eisenhower
Chefe do Dep. de Execução das Leis da Magia
Christoph G. Eisenhower

Ficha do personagem
Varinha: Choupo, 16 cm, Inflexível, Pena de Fênix.
Patrono: Cão da Raça Leonberger.
Habilidade:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabinete do Chefe de Departamento - Publicado em Qui 25 Jul 2019, 19:07


O brilho do sol se escondia por entre as nuvens densas que cobriam o céu de Londres, mas isso não impedia que a mulher defrutasse de momento. Seus fios longos caiam em cascata por seus ombros formando uma bela camada ondulada, cuja tonalidade dourada contrastava com o sobretudo branco que usava. Skyler serviu-se de uma xícara de cappuccino e fechou os olhos saboreando o gosto adocicado que agraciava seu paladar, era de um tanto raro ter um momento em que estivesse a sós com seus pensamentos. Há pouco tinha começado a trabalhar em Hogwarts, uma das metas que tinha imposto em sua vida, mas deveria admitir que estava sendo mais exaustivo que imaginou ser. Uma das partes mais delicadas do trabalho era não retornar para casa, suspirou ao pensar nisso.

Skyler tinha um traço que às vezes chegava a detestar: o apego familiar. Talvez por ser a caçula da família Southwark, ela sempre se via cercada por seus irmãos, de forma que prezava muito pela união destes, contudo eles não poderiam permanecer juntos para sempre, afinal pessoas crescem e criam independência, cada um segue o caminho pelo qual decidiu lutar, inclusive ela própria. O peso em sua mão direita transmitia o calor de uma nova vida, fazendo com que lembranças vividas do dia mais belo de sua vida viessem a tona, imagens da festa de celebração e o sorriso encantador do homem por quem se apaixonara trouxeram uma brisa quente que a abraçou. Como Lorna costumava dizer, Skyler era um pouco precoce por ter se casado tão nova, mas quando o amor bate a porta não é educado deixá-la fechada, foi seguindo essa ideia que a mulher abriu as portas de seu coração e deixou que Christoph o ocupasse por completo. E, então, seu lar havia se tornado ele.

Ela levantou-se da mesa e entrou no pequeno estabelecimento. O cheiro das rosas era marcante no lugar, visto que a decoração se baseava em espalhar uma flor solitária em cada mesinha de ferro que ali estava, bem como alguns arranjos nas paredes. Talvez fosse alguma ocasião especial, tal decoração não era muito sustentável. Pegou o troco e agradeceu a atendente, enquanto caminhava pela calçada cogitou se a ideia havia sido realmente boa, sabia que a visita surpresa seria bem recebida, porém, e quanto a todo o trabalho do marido? Não gostaria de atrapalhá-lo. Virou a esquina e chegou uma cabine telefônica, não demorou muito para que estivesse no Ministério da Magia.

No elevador, passou a bolsa para outra mão e pressionou o botão para ir ao andar desejado, as portas fecharam-se e não havia mais volta. Riu de sua maneira de estar lidando com a situação, ela não era mais uma adolescente e ainda assim o agradável frio na barriga se manifestava a menção de encontrar Christoph, os dois já compartilhavam uma vida juntos. Mas o sentimento de amor se tratava disso, o frio inevitável, o calor do abraço que fazia todos os males desaparecer, o sorriso que acalmava… enquanto tivesse isso, então poderia ficar feliz. Passou pela secretária do gabinete e bateu levemente na porta. Empurrou a mesma e adentrou na ampla sala.

O tom frustrado do esposo a fez rir levemente, mas também sentir uma pontada de pena. Não proferiu palavra alguma, apenas caminhou até ele, que já retornava para sua mesa. Tão absorto na leitura dos papéis que carregava ao menos notou, ou disfarçou, quando a mulher se aproximou dele por trás e o envolveu em um abraço. — Sabia que você fica um charme quando está tão concentrado? — Riu com a testa apoiada em suas costas. O empenho em uma tarefa, assim como toda a dedicação que destinava a um caso era uma das características que Skyler mais admirava em Christoph, tão esforçado. — Espero não estar te atrapalhando. — Disse de forma meiga quando ele virou-se para olhá-la.


.
(C) Ross


Última edição por Skyler Cohen Eisenhower em Qua 11 Set 2019, 17:39, editado 1 vez(es)


you can make a better world
mm
Skyler Cohen Eisenhower
Adultos
Skyler Cohen Eisenhower

Ficha do personagem
Varinha: Cedro, pouco flexível, 28cm, pelo de Unicôrnio
Patrono:
Habilidade:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabinete do Chefe de Departamento - Publicado em Sex 16 Ago 2019, 18:12



Mr. Eisenhower
∆ Chefe do Departamento de Execução das Leis da Magia;

O Eisenhower caminhava de volta a sua mesa, quando foi surpreendido por um cálido abraço, cujo reconheceu rapidamente, esboçando um pequeno sorriso. Uma vez que o perfume feminino que inundava as suas narinas e o contato confortável que envolvia o seu corpo, não deixava dúvidas. Christoph olhou por cima do ombro e deixou os papéis sob suas mãos caírem sobre o chão, numa pequena bagunça, à medida que se virou e encarou a bela figura de sua esposa. Que se encontrava incrivelmente bela sob os seus orbes masculinos — como era de se esperar sempre sob o seu ponto de vista —, Christoph rapidamente envolveu os braços sobre a cintura feminina, esquecendo por completo da frustração que sentia há pouco, assim como de todo estresse que as suas recentes atribuições estavam lhe causando. — Obviamente não, você nunca me atrapalha. — Balbuciou com um sorriso, encarando a loira sob os olhos, numa conexão íntima e apaixonada. Satisfeito pela visita inesperada de Skyler sob o local, embora, pensasse que aquele ambiente tão profissional e repleto de restrições, não fosse um espaço adequado para encontrar sua bela e jovial esposa. O Eisenhower se aproximou e roubou um beijo da Southwark, dominado pela saudade que sentia da mesma, desde que ela havia sido contratada para trabalhar em Hogwarts. Tornando sua vida conjugal um pouco difícil, devido à distância e a longa jornada de trabalho — já que Skyler passava meses em Hogwarts —, todavia, algo em seu consciente lhe dizia que isso estava prestes a mudar. — Estava com saudades. — Acrescentou, antes de beijar os seus lábios mais uma vez, por um longo momento. Afastando-se em seguida para recuperar o seu fôlego.

— Então, o que traz a minha bela esposa a esse humilde e estressante ambiente? Fora encontrar o seu apaixonado marido, claro. — Piscou para ela, pondo-a sentada sobre a sua mesa e a encarando, causando mais bagunças com os papéis que derrubou sobre o chão, numa mudança bastante curiosa e brusca de indivíduo metódico para alguém mais despojado — embora, o motivo fosse bastante óbvio, Skyler —, isso é claro, pela presença feminina a sua frente, que sempre o tirava de seu comportamento antiquado e o transformava no jovem que realmente era. Situação que ocorria desde sua juventude, quando ambos não passavam de jovens alunos sob a tutela de Hogwarts. Podia inclusive se lembrar de Skyler causando pegadinhas sob os corredores da escola, da qual ele próprio foi uma vítima, mas desde que pôs os seus olhos nela, jamais conseguiu a desvia-los, tampouco retirá-los. Manteve o sorriso bobo sobre os lábios, com a sua mente tomada por lembranças de sua adolescência na companhia da mesma, perguntando-se no processo sobre o quê pensaria os seus subordinados? Se descobrissem que o seu chefe — conhecido por ser um indivíduo com viés quase ditatorial, postura implacável e objetivos perfeccionistas —, se transformava de um feroz cão ministerial para um gatinho carinhoso sob a presença de sua esposa. Um suspiro pesaroso escapou de seus lábios e ele meneou a cabeça levemente, arqueando uma sobrancelha para a loira a sua frente. — Estava planejando visitá-la em Hogwarts muito em breve… — Comentou, lembrando que ontem sob o espaço frio e vazio de sua cama, pela ausência da mesma, claro! Havia decidido que muito em breve iria à escola visitá-la.

Contudo, estava mais satisfeito por ela ter se adiantado e vir visitá-lo. Já que estava prestes a enlouquecer de saudades dela, sem contar que Skyler era a única capaz de expulsar o seu estado depressivo de espírito. Qual o tornava um demônio indiferente e mal-humorado com todos que o cercavam, na complexidade de sua instável situação mental, quando o assunto era a ausência da Southwark. Enfim, Christoph não se segurou e terminou capturando novamente os lábios da jovem sob um fervoroso beijo.




Christoph Grant Eisenhower
Christoph G. Eisenhower
Chefe do Dep. de Execução das Leis da Magia
Christoph G. Eisenhower

Ficha do personagem
Varinha: Choupo, 16 cm, Inflexível, Pena de Fênix.
Patrono: Cão da Raça Leonberger.
Habilidade:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabinete do Chefe de Departamento - Publicado em Qua 11 Set 2019, 19:24


Os cantos dos lábios de Skyler elevaram-se em um sorriso amável, enquanto as sobrancelhas curvaram-se levemente, expressando conforto em ouvir as palavras do marido. — É bom ouvir isso. — Murmurou, comprimindo os lábios, apenas para revelar um novo sorriso, dessa vez travesso. As mãos em sua cintura a apertavam de forma firme, transpassando um calor que causava a familiar sensação, aquela que praticamente gritava que estava de volta ao lar. Correu seus dedos lentamente pelos braços dele, até que alcançasse a altura de seus ombros, onde enlaçou-o, acariciando sua nuca com delicadeza. O brilho refletido nos olhos de Christoph aquecia o coração de Skyler, e então ela se viu presa no olhar dele. A mulher sempre se pegava admirando o azul que dominava a íris de seus olhos, a remetia a imensidão do mar, não por menos, haviam tantos sentimentos contidos ali, tantas palavras que não precisavam ser ditas, uma das coisas que mais faziam com que Skyler o amasse, a transparência que pairava entre os dois, onde apenas por uma conexão eram capazes de se entender. Sua expressão suavizou-se ao sentir os lábios macios sobre os seus, ficou na ponta dos pés para unirem-se com mais intensidade, sentia falta de seu contato, assim deixando-se levar pelo completo silêncio que tomava conta de sua mente quando ele a tocava. Uma risada ficou presa em sua garganta ao receber um novo beijo, abraçou-o e retribuiu na mesma intensidade. — Estava? — Indagou, quando finalmente separaram-se. —Numa escala de zero a dez, espero que essa saudade esteja em onze! — Brincou fingindo-se de brava, enquanto empurrava levemente o ombro dele.

Ela sufocou um pequeno gritinho ao ser posta sentada sobre a mesa, seus olhos desviaram-se inconscientemente para a porta, afinal se tratava do ambiente de trabalho do marido, serem pegos em tal situação seria no mínimo constrangedor e não tão profissional por parte dele. Franziu o cenho rapidamente e deu uma risadinha cúmplice para com ele. — O que me traz aqui? Hum… — pôs a mão no queixo e ponderou por um momento. — Claro que foi trazer meu brilho pra que você pudesse admirar. — Arrebitou o nariz e piscou confiante para ele, a risada gostosa que compartilharam fez a postura de Skyler mudar novamente, até que ela ficou quieta e fitou-o. — Realmente saudades — confidenciou com a voz baixa. Roçou seu nariz no dele, sentindo suas bochechas esquentarem. Não era nenhuma novidade que não gostava de parecer vulnerável, e demonstrar que estava assim, mesmo que para seu marido, a deixava em posição envergonhada, ainda que soubesse que Christoph não julgaria seu ato de deixar a escola para ir vê-lo. Seus olhos encontraram o caos gerado pelos papéis esparramados pelo chão, então tornou a erguer o olhar, emoldurando o rosto dele em sua mente, os traços haviam se transformado com o tempo, mas ainda identificava o rosto juvenil de anos antes. Ainda quando pequena Skyler havia ouvira uma frase vinda de sua irmã que deixará-a marcada por muito tempo, “primeiro amor nunca dá certo”. Ela era um tanto ingênua na época e acabou tomando aquilo como uma verdade, até que, em uma afortunada brincadeira no corredor do castelo, ela o conheceu, seus ombros caíram, enquanto vislumbrava o jovem corvino e um suspiro acabou por deixar seus lábios, não saberia como desviar do contato estabelecido por ele se não fosse por sua amiga puxando-a para o outro lado, mas antes que tivessem desaparecido completamente do campo de visão dele, ela virou-se para olhá-lo novamente. Anos depois estavam ali, contrariando o pensamento que tinha sido imposto em sua mente.

Acompanhou a mudança de expressão no rosto dele e esperou o que havia de falar. — Bem, de nada por ser tão apressada em meus impulsos — disse de forma presunçosa, beijando-o novamente. — Amor… — murmurou, enquanto distribuía curtos selinhos em seus lábios, não pode deixar de rir baixo ao ouvi-lo emitir alguns ruídos que indicavam que claramente não a estava ouvindo. — Christoph! — Afastou-o rindo. — Não vim aqui ‘pra gente se agarrar em cima da sua mesa — parou de falar ao ter uma ideia cortando seu pensamento. — Talvez em uma outra visita. — Esboçou um pequeno riso malicioso. Desceu da mesa e a rodeou sentando-se no lugar dele, a cadeira era demasiada confortável, se acomodou no assento e fixou o olhar nele. — Isso é um sequestro e você é a vítima, meu amor. — Apoiou os cotovelos sobre a mesa e ergueu uma sobrancelha, intimidando-o.



.
(C) Ross


you can make a better world
mm
Skyler Cohen Eisenhower
Adultos
Skyler Cohen Eisenhower

Ficha do personagem
Varinha: Cedro, pouco flexível, 28cm, pelo de Unicôrnio
Patrono:
Habilidade:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabinete do Chefe de Departamento - Publicado

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Você não pode responder aos tópicos neste fórum